Horário de Atendimento: Segunda à Sexta das 8h às 19h e Sábados das 8h às 12h

Quando eu devo ir ao psicólogo?

Quando eu devo ir ao psicólogo?
12 Ago

Quando eu devo ir ao psicólogo?

Muitas pessoas atrelam a necessidade de ir a um psicólogo com problemas como ansiedade e depressão. Contudo, buscar o tratamento enquanto já estando com estas dores psicológicas não é a única opção. Buscar tratamento prévio enquanto ainda me sintomas, permite diagnosticar com clareza e eficiência.

Por isso, elencamos algumas situações que, caso estes sintomas estejam presentes na sua vida ao longo dos dias, é válido a procura por tratamento.

 

Emoções intensas

Perder a cabeça é algo normal para qualquer pessoa. Estresse do dia a dia, situações desagradáveis e outros infortúnios que acumulam com o tempo e, uma hora ou outra, a gente acaba chutando o balde. Contudo, quando não conseguimos controlar, por exemplo, crises de choro ou ter acessos de raiva por poucos motivos, já é um problema de gravidade maior.

Dificuldade de lidar com traumas

Momentos de grande dificuldade como processos de luto, desemprego, sair de um quadro de doença grave são fases que não são facilmente superados. Nosso cérebro acaba por ter o foco e pensamentos vidrados nesses acontecimentos passados, e nos tira do presente. É o constante medo de passar por mais um trauma.

 

Nesses momentos, a ajuda de um psicólogo auxilia a passar por esta fase de forma tranquila, sem gerar problemas futuros ou possíveis dependências.

 

Falta de atenção

Diferente do TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), que a pessoa é muito agitada, essa falta de atenção é não conseguir se fazer de mente presente e sim, com pensamentos no futuro e passado. Ou seja, ansiosa com possibilidades e preocupada com problemas.

O cérebro trabalha com associação, por isso, com ajuda psicológica, identifica-se estes fatores que influenciam a dispersão de foco e trabalham-se gatilhos para, quando o foco se perde, poder retornar ao presente.

 

Dificuldades com relacionamentos

Amizades, namoros, família e emprego nunca são simples. São relações que precisam de trabalho para dar certo, através da convivência com respeito, compreensão, empatia e reciprocidade. Quando o ambiente com pessoas desses ciclos tornam-se tóxicos, abusivos ou causam desmotivação, mudanças precisam ser feitas com urgência.

Toda relação precisa de diálogo, estabelecer limites e regras para que a convivência seja saudável e positiva. As vezes pode ser difícil entender o que tem de errado e qual dos dois extremos está dificultando as coisas. Por isso, procurar, por exemplo, terapia em grupo ou apenas para si mesmo, ajuda quem está passando por isso a identificar o que precisa mudar e como pode ser mudado.

 

Vale ressaltar

Em situações que tu esteja procurando ajuda ou durante o tratamento, em um dia que surja uma crise ou ataque inesperado, você pode entrar em contato com o Centro de Valorização a Vida (CVV), gratuitamente, pelo telefone 144, e é um serviço 24 horas. Não deixe a dor te vencer, procure ajuda.


Voltar para a Listagem